REAGINDO AO FUNK DO CLAYSON!


(BRUNO)
Botar o gravador aqui também.
Vou colocar aqui! Tá gravando! Parei! Tô fazendo isso porque
ele tira o celular… Ele tem que deixar o
celular longe da mão dele! Porque senão ele
não presta atenção no vídeo! (FELIPE) Deixa aqui! (BRUNO) Ele é tão bonitinho, ó! [MÚSICA DE FUNDO COM ASSOVIO NO FIM] Hoje é dia de react aqui do canal!
Dessa vez não é de Luccas Neto! Dessa vez é de mais um funk! Já fizemos aqui, ó… Funk da Bruna Gomes,
funk do Bruno, funk do Luccas Neto, funk meu… Funk da Vegana!
Teve do Ninguém Liga? (BRUNO) Teve! (FELIPE) Funk do Ninguém Liga.
Agora é o funk do Clayson! Clayson, que quando nasceu
ainda não existia a música! [RISADAS] (FELIPE) Vamos ver como ficou
esse funk? É impossível, cara. Existem… Alguns estudos indicam,
ainda não é certo, mas indicam… (FELIPE) Que a música pode ter nascido
antes da linguagem, no ser humano! (BRUNO) Que isso! (FELIPE) Ééé…
[NINGUÉM LIGA FAZ SOM DE SURPRESA] Descobriram já, instrumentos de sopro
feitos com ossos de pássaro! Que datam de milhares
e milhares de anos atrás! Sinistro! Então vamos lá, vamos
assistir ao funk do Clayson… Mais uma vez feito pelo Quik Irônico, que é o canal que
sempre faz os funks aqui, pra poder ganhar as visualizações. E tá certíssimo em fazer isso! (BRUNO) E a gente ganha em cima! (FELIPE) Exato! Então já se inscreve no canal… Já deixa seu like e se você não sabe quem é Clayson,
é porque você não tá acompanhando o canal aqui, meu querido! Se você chegou agora, só senta a
se diverte! Você vai dar risada! Mas depois assiste muito mais vídeos, pra você saber
que que é cada um dos integrantes aqui dessa equipe. Tá bon? Aliás, fica o aviso aí, pra membros
Netolab. Saiu o Jornal Jornal, hein? Saiu a nova edição do Jornal Jornal
e ficou muito engraçado! Ficou muito bom! Por que que tá baixo, Bruno? (FELIPE) Tá sempre baixo, essa desgraça! (BRUNO) Acabei de chegar, cara! Olha só, esse maluco
conseguiu piorar o que já tava ruim! Olha o look do malandro, cara! Antes a gente já tinha o cara
do Quik Irônico, que ficava assim. Agora o cara fica assim, velho!
Pra que que tá de roupa, então? (FELIPE) Tira a roupa! (BRUNO) É ombreira, cara! É, parece que ele tá de capa!
Tu é um super-herói, meu parça? É? Tu é super-herói? (FELIPE) Palhaçada… (BRUNO) Agora, o óculos do Quik é
um negócio meio louco, né? (FELIPE) É, mano!
(NINGUÉM LIGA) Irado! É, eu achei bonitinho até, cara. Vamos lá. *[BATIDA DE FUNK]* (FELIPE) Eu já odeio esse maluco! [RISADAS] (NINGUÉM LIGA) Tadinho! (FELIPE) Não gosto de
gente que inventa moda! *[BATIDA DE FUNK]* *(QUIK) Instrumento!* *[BATIDA DE FUNK]* (FELIPE) Ih, é do Clayson!
Ele tá grisalho! [RISADAS] (FELIPE) Tinha que estar careca,
Quik! Tinha que estar careca! Pelo amor de Deus! *[BATIDA DE FUNK]* *(QUIK) Ó o grave!* Não teve grave. Eu não entendi.
Ele falou, tava assim… *TUM TUM TUM TUM TUM TUM TUM* “Olha o grave!
*TUM TUM TUM TUM TUM*” Não teve grave. Agora,
esse maluco me irrita tanto… Que ele conseguiu, ó… De um take pro
outro, fazer o outro look que eu odeio! (BRUNO)
Ih, é! (FELIPE) Olha só, mano! Ele tá… Tá com
a roupa lá, coisa, ele volta ó! *[BATIDA DE FUNK]* (FELIPE) E volta… AAAAAAAAH! *(QUIK) Agora não falta mais nada, né?* *(QUIK) Êêêê!* (FELIPE) Caraca, é muito bom, né? Tem uma mãe
de família passando no fundo, olha só. [RISADAS] (FELIPE) O pessoal indo pro
mercado, fazer compra no Prezunic… No Guanabara…
E os caras filmando! *(QUIK) Eeeeita, Felipe Netô!* (FELIPE) Fala… *[BATIDA DE FUNK]* (FELIPE)
Muito bom. (BRUNO) Olha, que bonitinho! (FELIPE) Funk do Clayson! *[BATIDA DE FUNK]* *(QUIK) Quando cheguei na
Terra, ele já tava faz tempo…* *(QUIK) Várias coisas inventadas que as vezes
não entendo. Futebol, quem inventou?* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) E o YouTube?* [BRUNO RI] *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) Quem descobriu o Brasil?* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) Tá ligado, né? Hãn!* (FELIPE) Caraca, Clayson! [RISADAS] (FELIPE) Por que que tu não deixou
o Brasil onde ele tava, Clayson? Tu tinha que mexer no Brasil, cara?
Sério, aí… Se alguém fala assim pra mim: “Felipe, se tu pudesse voltar no tempo e
enfiar a porrada em alguém, quem seria?” No Pedro Álvares Cabral. Mas eu ia socar a cara dele tanto, mano! Que eu ia falar:
“Vai pra desgraça da Índia, que é o que tu quer, irmão!” “Vai pro outro lado, tu é burro?” “Tu não tem bússola nesse troço não?” Nossa Senhora, o Brasil tava tão melhor
quando só tinha índio aqui, gente! Sabe o que é o pior, mano?
O cara chegou aqui… Ele viu um monte de
gente, né? De tribos. Aí ele falou: “Tamo na Índia!”. Né? “Tamo na Índia”.
Porque ele tava querendo chegar na Índia. Aí ele olhou pras pessoas
e falou assim: “Tu é índio!” (FELIPE) Ou seja, da Índia.
Aí o índio falou… É! [NINGUÉM LIGA FAZ SOM DE SURPRESA] (FELIPE) Aí o índio falou assim: “Não.” Aí ele falou:
“Ué… Não, isso aqui é a Índia, pô!” E o índio falou: “Não, meu parça.” “Isso aqui não é a Índia, isso
aqui é Brasil. Tá perdidaço!” E ele falou: “Nah, cala
a boca. Tu é índio!” (FELIPE) E ficou! [NINGUÉM LIGA FAZ SOM DE SURPRESA] E até hoje a gente chama
o índio de índio! (BRUNO) Não acredito que é por isso! (FELIPE) Por isso que eu falo, eu queria enfiar
a porrada no Pedro Álvares Cabral, velho! (BRUNO)
Eu não acredito que é por isso! [MÚSICA DE ORQUESTRA] Vamos lá. *(QUIK) Quem é mais velho?* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) Imitou o avião.* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* (FELIPE) Inventou o avião, Clayson! *(QUIK) Pisou na Lua.* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) O Clayson!* Por que que esse cara tá com um
copo na mão? Alguém me explica? Qual que é a do copo? Não, é sério. Tô perguntando sério!
Tem alguma simbologia, o copo? (BRUNO)
Talvez tava faltando sanduíche. (FELIPE) Caraca, que vacilo.
Só porque o maluco é o Bruno. (BRUNO) Não… É, ué! (FELIPE) Entendi. Mas isso é sacana… Tu tá
zoando o cara só porque ele parece contigo? (BRUNO) Eu tô me zoando, ué! (FELIPE) Pô, coitado do moleque! Não é
só porque ele parece contigo que ele fede… Que ele come tudo que vê pela frente. Que ele tá com problema
de peso, entendeu? Não é só porque que ele parece
contigo que ele tem problema! (FELIPE) Desculpa, peguei
pesado. Não chora. (BRUNO) Caraca! (FELIPE) Aí, esse moleque aqui é o contrário.
Olha só a finura do braço do moleque! [RISADAS] (FELIPE) Vou te zoar pra sempre, meu parça!
Só porque tu usa a camisa assim. *(QUIK) Apelidado de
Sméagol, o Felipe faz piada…* *(QUIK) Mesmo ele sendo
velho, quem gosta é a criançada!* (CLAYSON)
Tá vendo? (CLAYSON)
Tá vendo? A criançada gosta de mim! Isso aí, Clayson!
Isso que importa, cara! O que importa é ser feliz, velho! A Época
me chamou de “jovem”, vocês viram? (FELIPE) Eu fui capa da
Revista Época essa semana… (BRUNO) Eu vi. E aí, olha a capa
aqui, ó! “Jovem”! (FELIPE) “Jovem”! Nunca mais vocês
podem me chamar de velho! (BRUNO) Também, é época de quando? 1910? (FELIPE) É, o nome
da revista é Época, né? (BRUNO, RINDO) É… Mas eu sou jovem, pra Revista Época! (BRUNO)
Pior que você comentou:
“Ouviu, Bruno?”. No teu Instagram… (BRUNO)
O Bruno Gagliasso comentou: “É, ouvi.” Ah, é? Foi?
O Bruno Gagliasso respondeu? Eu botei no meu Instagram:
“Eu sou jovem. Ouviu, Bruno?” Aí o Gagliasso respondeu: “Ouvi.” (FELIPE) Foi isso? Adorei.
[RISADAS] *(QUIK) O Clayson é gente boa.
Antigo, mas é “daora”.* *(QUIK) Respeita o vovô,
porque todo mundo gosta!* *(QUIK) Apelidado de
Sméagol, o Felipe faz piada…* *(QUIK) Mesmo ele sendo
velho, quem gosta é a criançada!* Como é que ele deixou o óculos com essas
cores, cara? Eu tô um pouco impressionado. Porque ele parece estar refletindo
essas cores, mas não é, né? (BRUNO)
Isso daí, cara, é aquele negócio
que você joga óleo na água… (BRUNO)
Aí fica assim, entendeu? (BRUNO)
Tacou óleo no óculos. (FELIPE) Tá vendo o que acontece? Fica
assistindo 5-Minute Crafts pra fazer vídeo… [RISADAS] (FELIPE) Ele acha… *(QUIK) O Clayson é gente boa. Antigo…* Caraca, esse moleque tá
me dando muito nos nervos! Olha só pro moleque sem camisa!
Olha só pra ele, só pra ele! Olha… Só repara nele! Olha! Olha… Olha a dança! *(QUIK) O Clayson é gente boa…* (BRUNO)
Mas eu tenho certeza que é
porque ele acha que ele é forte! É… Sabe por quê? Isso aí acontece
muito, eu vou fazer uma denúncia aqui! Magrelo de tanquinho! [BRUNO RI] (FELIPE) Você só é magrelo! Eu sei que você pensa que é bonito
tanquinho na… Mas não é. Porque a pessoa tá vendo a magreza! Ela não tá achando você gostoso,
ela quer te dar um hambúrguer! [RISADAS] (FELIPE) É sério! Eu sei porque
eu era esse moleque! Eu sei, eu entendo! Porque você acha que
as pessoas estão olhando pros seus gominhos. (FELIPE) Elas não estão! Elas estão
olhando pra sua clavícula avantajada! [RISADAS] (FELIPE) Entendeu? Elas acham o
seu gominho um pouco, tipo… “Ai, tadinho, gente. Tão magro
que até aparece o abdômem.” (FELIPE) Então, coma mais! (BRUNO) Até porque eu não sei se você
sabe, mas todo mundo tem gominho! (BRUNO) Só que tem uma capa. (FELIPE) Tem, só que fica escondido
pela capa, né? De gordura aqui. (FELIPE) Eu acho. Não sei se todo
mundo tem gominho assim não. (BRUNO) É… (BRUNO) Tem, tem, tem. (FELIPE) Tem que exercitar,
Bruno. Pra ele aparecer. (BRUNO) Não, pra ele crescer, ué! Mas se você é
chupado, se você é magro, aparece um gominhozinho. (FELIPE) Então, pois é. (FELIPE) É, se tu for magrelo que
nem esse maluco, aparece! Não sei o que eu tô falando,
eu era pior que ele mil vezes! *(QUIK) Mas é “daora”…* *(QUIK) Respeita o vovô,
porque todo mundo gosta!* *(QUIK) Diretamente do Senhor dos Anéis…* *(QUIK) Pro canal do Felipe Neto…*
[RISADAS] *(QUIK) Eu apresento, o Sméagol! Ô, tsc…* *(QUIK) O Clayson!
Quem já foi professor?* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) Quem inventou o relógio?* [RISADAS] Ele já tá falando qualquer coisa! Inventou o pincel! O Clayson!
Inventou o poste! *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) Quem é o tiozão mais famoso do Brasil?* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) Quem inventou o funk?* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* (FELIPE) Tu inventou o funk?! (CLAYSON) Claro, pô! (BRUNO)
Aí, preciso confessar que de vez
em quando eu estou no corredor… (BRUNO)
Eu só o escuto o Clayson dizendo: (BRUNO) “Senta, senta, senta…” [RISADAS] (CLAYSON) Eu gosto de cantar funk, é verdade! (NINGUÉM LIGA) Não, mas ele
canta de uma forma diferente. (CLAYSON)
Como um vovô! (FELIPE) Meu pai…
[BRUNO RI] (FELIPE) É que nem a Bruna, cara. A Bruna
faz isso comigo, eu fico querendo me matar. (BRUNO) É… Que ela bota, de sacanagem, uns funks proibidão
pra eu ouvir, que ela sabe que eu fico… [BRUNO RI] (FELIPE) Pu…tsgrilo!
Eu fico revoltado! Com o funk proibidão.
Eu não gosto! Eu acho horrível! Tô falando proibidão, é aquele pornográfico
mesmo, sabe? Pornográfico mesmo! E aí ela bota de sacanagem, pra me irritar. E gruda no cérebro!
Ai, Deus… *(QUIK) Descobriu a América?* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* *(QUIK) Quem fez um Tinder?* *(QUIK) Ah, não, ah não. Falei
demais, falei demais. Falei…* Tu fez um Tinder mesmo né, cara? (FELIPE) Já… Já pegou alguma véinha? (CLAYSON) Tinder e Badoo! (CLAYSON) Tinder e Badoo. (FELIPE) Badoo. Aí, tu sabe que o
Clayson tá velho porque ele usa Badoo! [RISADAS] (FELIPE) Quando eu era solteiro,
eu tentei usar o Badoo. (CLAYSON) E o Dating!
(NINGUÉM LIGA) Não dá! Não dá. (FELIPE) Ele nem tinha a opção pra… Sabe
quando você vai marcar a idade no aplicativo? (FELIPE) Que você bota, tipo de 18 a 35?
Sei lá, a idade que você quiser!
[RISADAS] Ele não tinha.
Era a partir de 35, o Badoo! Era muito velha a galera que
tava no Badoo, mano! Encontro da terceira idade! *(QUIK) Falei demais,
deixa quieto, deixa quieto.* *[BATIDA DE FUNK]* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* (FELIPE) Nem tem mais
o que falar, né? Tipo… [BRUNO RI] (FELIPE) O Clayson! *[BATIDA DE FUNK]* *(QUIK) Eeeeita, Felipe Neto!* *[BATIDA DE FUNK]* (FELIPE) Fala, pô! *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* (FELIPE)
O Clayson! *[BATIDA DE FUNK]* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!*
(FELIPE CANTA JUNTO) O Clayson! *[BATIDA DE FUNK]* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!*
(FELIPE CANTA JUNTO) O Clayson! *[BATIDA DE FUNK]* *(VOZES DE APOIO) O Clayson!* (FELIPE)
Eu gostei, cara! Ó, ó, ó, ó! (FELIPE) Ó! Ah, tiraram onda! Olha lá! (BRUNO) Que isso? (NINGUÉM LIGA) Ih, ó! (FELIPE)
Tiraram onda! (BRUNO) Por que que tá vermelho? (FELIPE) Gostei, gos… É pra poder ficar um gif animado,
Bruno! Pô, tu também, hein? Chato pra caramba! (BRUNO) Mas tá… (FELIPE) Não, eu quero saber por que
que esse idiota tá com dois óculos. Ele pegou o óculos do Quik
e botou na cara, olha lá! Ah, meu Deus do céu… Não, mas eu… Eu gostei.
Eu gostei do funk do Clayson. Porque mostrou a importância
do Clayson pra evolução da humanidade! Entendeu? Se não fosse o Clayson cara,
como é… A gente não ia ter relógio! A gente não ia saber as horas! (FELIPE) Entendeu? Talvez a roda não tivesse sido inventada!
O Clayson tava lá durante todos esses momentos! (CLAYSON) Foi eu que dei a rasteira
pra queda do Império Romano. Olha só, cara!
Olha, que piada bosta! Mostra mesmo a idade do Clayson. (FELIPE) A rasteira pra
queda do Império Romano! Clayson matou Abel! (FELIPE) Não foi o Caim não, mano!
Foi o Clayson! Tu sabia disso? (BRUNO) Mas por que que ele tá
aqui, então? Era pra estar preso. Não, porque Deus confundiu! O Clayson matou o Abel
e Deus achou que foi Caim! (BRUNO) Tá, mas não
era pro Clayson estar preso? (CLAYSON) Claysinho! (BRUNO) Ele matou uma pessoa! (FELIPE) É, mas aí já, já…
Acabou, já passou o tempo! (BRUNO) Já acabou… Como é que fala quando o processo…
prescreve! Ele prescreveu, já! (BRUNO) Aaaah… (FELIPE) Tempo demais, entendeu? (BRUNO) E como é que
foi esse lance da rasteira? (FELIPE) Ele viu o imperador romano
lá e deu uma banda no cara, é… (BRUNO) Aí ele deu um chute. (FELIPE) Falou: “Chega de Roma!” (CLAYSON) Fui o encantador
da serpente que picou a Cleópatra! Uau! (BRUNO)
Que serpente picou a Cleópatra? Da onde
você tá inventando essas histórias? Mas tem a teoria de que ela
se matou com uma serpente. (CLAYSON) É. (BRUNO) Que isso, cara… (FELIPE) Ela pegou uma serpente e
botou no coração, assim, e se matou. (BRUNO)
Ela poderia ter colocado em qualquer
lugar, não no coração. Logo na teta. É que a teta tem mais carninha, né? (FELIPE) De repente deve
doer menos, eu não sei.
[BRUNO RI] Mas essa foi a
história de Clayson Felizola! Se você conhecer o canal do Clayson,
você vai ver que não tem nada disso! É um canal super sério, né?
Sobre sociologia e… Momentos políticos do Brasil,
mas é um canal importante. E, gente, é isso! Quik Irônico,
um beijo grande pra vocês. Podem fazer mais um funk. Ainda
tem mais funk pra vocês fazerem aí. (FELIPE) Tá? Podem…
(BRUNO) Tem de quem? (FELIPE) Tem, pô! Dá pra… (BRUNO) Shaquille O’Neal. (FELIPE) Dá pra fazer um funk do canal.
Outros funks do canal… Trazer mais meme. Tem tanto meme
que a gente já criou desde então, pô! Faz mais funk aê, Quik! Tamo junto, um
beijo pra todo mundo que tá assistindo. Se inscreve, deixa o like… (FELIPE) E manda o canal pra todos os seus amigos
e conhecidos que vocês sabem que me odeiam. (SIRI) Todo mundo preparado… (FELIPE) Olha o Bruno. (SIRI) Ok, então lá vamos nós! (BRUNO) Quê? (SIRI) 3, 2, 1… (BRUNO) Pera aí… (SIRI)
*TUMCUMTAKSHAKUM TUCUMSHAKSHAKUM* (FELIPE) O que que você fez?
(SIRI) *TUMCUMTAKSHAKUM TUCUMSHAKSHAKUM* (BRUNO) Você falou “pra
você fazer um funk do canal.” (SIRI) *ZAKSZAKSZAKS*
Uma batida legal, legal! (BRUNO) Ela tá fazendo. (SIRI) Legal, legal, legal. Pra você improvisar.
Improvisar, improvisar, improvisar, improvisar…* (SIRI)
Então vamos lá. Vamos lá, vamos lá, vamos lá, vamos lá!
*TUMCUMTAKSHAKUM TUCUMSHAKSHAKUM* (SIRI) *TUMCUMTAKSHAKUM TUCUMSHAKSHAKUM* (NINGUÉM LIGA) Meu Deus! (FELIPE) Meu Deus, isso é a Siri, gente!
(SIRI) *TUMCUMTAKSHAKUM TUCUMSHAK*
É só levantar, levantar… (SIRI)
Levantar, levantar, levantar da cadeira, o
sofá. Sofá, sofá, sofá! E dançar sem parar. (SIRI)
Sem parar, sem parar, sem parar, sem parar.
Chacoalhar, chacoalhar, chacoalhar, chacoalhar, chacoalhar… (SIRI) *TUMCUMTAKSHAKUM TUCUMSHAKSHAKUM* [BRUNO RI] (NINGUÉM LIGA) Meu Deus! (FELIPE) Ela só ouviu “fazer um funk”! (SIRI)
Vamos sair do chão aí. (SIRI) *TUMCUMTAKSHAKUM TUCUMSHAKSHAKUM* [BRUNO RI] (SIRI) *TUMCUMTAKSHAKUM TUCUMSHAKSHAKUM* (SIRI) *SHAKSHAKSHAKSHAKSHAKSHAKSHAKSHAK* (FELIPE) Agora vai acabar! (SIRI)
Bum. Aí, o final foi brilhante! E é isso, gente.
Vai lá assistir esse outro vídeo, vai lá. Clica aí do lado,
faz maratona Felipe Neto… Assiste 6 vídeos em sequência
hoje, pra você se ver livre… E assistir os vídeos que você deixou passar, tá?
Que eu sei que você deixou passar alguns. Então vai lá assistir.
Beijo grande! Tchau!